Sala Signode

As últimas tendências sectoriais regressam à Empack e Logistics & Automation Porto. Especialistas de todas as áreas do sector irão falar e discutir as últimas tendências no sector da embalagem, logística, compras, entre outros.

Descubra os oradores que se juntam a nós nesta edição.

Sponsor

Signode sponsor

Bloques temáticos de la Sala Empack

Packaging en todas las industrias

Packaging en todas las industrias

Sostenibilidad

Sostenibilidad

Embottle

Embottle

Digitalización en el packaging

Digitalización en el packaging

Purchases in packaging

Purchases in packaging

Packaging Innovations

Packaging Innovations

26 Maio

Moderador: Miguel Teles

Country Manager

Sportzone

Desafios dos operadores logísticos

11.00h – 11.30h

Formação e especialização da mão de obra
Planeamento: Sazonalidade, escalabilidade, diferentes Canais distribuição

Américo Ribeiro

Board Member

Olicargo

Carla Fernandes

Administradora

Logic

Moderadora: Luísa Magalhães

Diretora Executiva 

Associação Smart Waste Portugal

A Circularidade das embalagens de papel, plástico e vidro

11.35h – 12.15h

Cada vez mais começa a haver uma preocupação maior sobre sustentabilidade das embalagens ao longo de toda a cadeia de valor. O consumidor e as empresas começam a questionar quais as melhores escolhas e como fazer o melhor uso das embalagens. Existem estratégias europeias e nacionais nestas temáticas, há metas de reciclagem por cumprir e a descarbonizarão é um tema em cima da mesa. Pretende-se com este painel dar a conhecer as principais vantagens destes materiais de embalagem, quais os seus principais usos, barreiras e oportunidades, rumo a uma maior Circularidade das embalagens.

Anabela Ferreira

Administradora Executiva 

Intraplás 

Bruno Cocco

Diretor de Marketing e Vendas 

Seda Ibérica

Tiago Moreira da Silva

CMO 

BA Glass

João Ferreira

 Sales Manager Spain

Körber Supply Chain

Casos de Sucesso da Körber Supply Chain

13.00-13.30

Em foco histórias de sucesso de grandes marcas das indústrias 3PL, Alimentar e de Bebidas – Como a automação revolucionou negócios em expansão. Em crescimento contínuo, a Körber apresenta o seu portfólio de soluções intralogísticas de ponta, para armazenagem e preparação de pedidos. 

descarga

Aline Torrão

Agrifood Business Developer

APCER

César Gonçalves

Forest Business Developer

APCER

Conformidade e sustentabilidade das embalagens

15.15 – 15.45

Nesta sessão a APCER irá apresentar as ferramentas disponíveis para embalagens nos vários setores de atividade, e que permitem às organizações demonstrar a compromisso com a sustentabilidade e conformidade.

Na área da embalagem alimentar, destacam-se as normas IFS PACSECURE, BRC Packaging e FSSC 22000, aplicáveis a produtores de embalagens, destinadas a entrarem em contacto direto ou indireto com produtos alimentares, obrigando-os a definirem sistemas de controlo apropriados para assegurar a segurança dos alimentos. A certificação de acordo com estas normas é, cada vez mais, exigida pelos retalhistas e grandes empresas de processamento alimentar, aos seus fornecedores, como condição necessária para o seu processo de qualificação e homologação.

Para as embalagens de papel, cartão ou madeira, que são hoje uma alternativa às embalagens de plástico, a sua sustentabilidade está associada à pressão sobre as florestas. As certificações FSC® e PEFCTM garantem que o material da embalagem provém de florestas geridas de modo sustentável do ponto de vista económico, social e ambiental ou que promovem a gestão responsável das florestas como por exemplo através da utilização de material reciclado, contribuindo para assegurar no longo prazo, a disponibilidade de matéria-prima para as indústrias de base florestal, e maior facilidade de acesso ao “ecomarket” e a mercados cada vez mais exigentes.

Regina Cardoso

Diretora de Marketing e Comunicação

Grupo José Neves

Packaging: A inovação e o ecodesign como fatores de diferenciação e sucesso

16h00-16h30

As metas ambientais anunciadas para Portugal vieram ditar uma necessidade urgente de mudança de paradigma ao nível da embalagem sustentável, numa sociedade em que os consumidores estão cada vez mais preocupados com a sua pegada ambiental. É crucial repensar as embalagens, ao longo de toda a cadeia de valor e, neste processo, a inovação e o ecodesign assumem-se como fatores decisivos de competitividade e diferenciação para o sucesso das empresas.

Moderador: Pedro Ventura

Senior Manager

Deloitte

A Transformação Digital no Procurement; DESAFIOS 2022

17.00h – 17.40h

Paulo Costa

Head of Procurement

Farfetch

Isabel Santos

Head Of Procurement Department

Sogrape

27 Maio

Rita Rivotti

Premium Packaging Design

Owner at RitaRivotti® 

Ana Montenegro

 Marketing Director 

JMV Group

O Gatão tem lata!

11.35h – 12.05h

Depois do rebranding em 2019 com a assinatura do atelier RitaRivotti®, a icônica marca Gatão, fundada em 1905, continua a inovar sendo uma da primeiras marcas de vinho português disponível em lata. O novo formato de 250 ml proporciona um consumo responsável e mais sustentável reduzindo a pegada de carbono.

MIGUEL FIGUEIREDO

KEYNOTE SESSION
INOVAR É PROSPERAR

12.10h – 12.55h

Num mundo em que cada vez é mais difícil encontrar standards de comportamentos que garantam o sucesso, uma atitude de constante experimentação e adaptação às circunstâncias torna-se crítica para a sobrevivência. E para quem quer ir mais longe e alcançar a excelência, fugir ao que todos os outros estão a fazer é absolutamente obrigatório.
Numa conversa muito pouco convencional, cheia de humor, histórias, parábolas, metáforas e até ocasionais onomatopeias, Miguel aborda questões como a criatividade, a aversão ao risco, as crenças, os hábitos, e, como está em todos nós, a capacidade para aceitar, gerir e liderar a mudança.

Moderador: Cesar Castillo

 Academic Director 

ICIL

New Trends in Logistics

13.00h – 13.30h

 

O mundo mudou muito desde o início da pandemia e com todos os eventos que aconteceu desde então. A cadeia de abastecimento é mais relevante na geração de valor para as empresas, mas está também mais sujeito a alterações no ambiente. Os consumidores também aprenderam muito durante desta vez. Eles são mais exigentes. Como podemos ajudar a partir da logística a criar valor para economias e para as empresas? Para onde se dirige a logística? Sustentabilidade da cadeia de fornecimento, tecnologia, última milha e gestão do risco são uma questão empresarial afectar a cadeia de abastecimento ou a rede logística de uma organização em termos ambientais, de risco, e custos dos resíduos. Isto requer redes de abastecimento totalmente integradas, nas quais os prestadores de serviços logísticos, os expedidores e as autoridades cooperam estreitamente. Em particular, os expedidores, como os proprietários das mercadorias em trânsito, desempenham um papel fundamental; as suas decisões sobre a configuração do produto, afinal, determinam o que transporte. Como podemos imaginar o futuro da cadeia de abastecimento? O que estamos a fazer para melhorar logística?

Raúl Magalhães

Presidente

APLOG (Asociación Portuguesa Logística)

Paulo Melo

Senior Area Manager Portugal

XPO

Moderador: Dora Assis

Editorial Content Manager

Supply Chain Magazine

Sustentabilidade nas Cadeias Logísticas - O mundo mudou ou nós mudámos o mundo?

14.30h – 15.00h

O mundo e as supply chains estão a evoluir, em busca de uma cadeia mais sustentável e ecológica. Estaremos no rumo certo? Painel de 30 minutos que procura responder aos desafios e necessidades actuais das empresas, e dos profissionais de Supply Chain.

Anabela Pinto  

Deputy Director of Supply Chain & Regulatory Affairs 

Bondalti  

Ana Cristina Barros

 Senior Innovation Consultant 

PNO Innovation

Lucilina Barreiro    

Account Manager

Rotom Portugal

Moderador: Sérgio Abrantes

Diretor editorial

Revista Mob Magazine

Logística verde: Para onde estão a caminhar os operadores portugueses?

15.05h – 15.35h

Com uma crise energética já instalada após a disrupção da pandemia, com a necessidade de transformar o setor do transporte de mercadorias para se tornar mais sustentável, será importante perceber para onde estão a caminhar as empresas lusas. Há incentivos suficientes para uma transição verde? Falta rede para vermos uma supply chain crescentemente mais sustentável?  O que está a ser feito no first e no last mile para reduzir emissões?

Flávio Guerreiro

Country Manager

LPR

Augusto Azevedo

Invited Professor

Porto Business School 

Moderador: Carlos Simões

Director

Logística Moderna

Implicações das sanções à Rússia nas cadeias de abastecimento

15.40h – 16.10h

Numa altura em que ainda não recuperámos totalmente dos impactos da Pandemia, eis que surge novo factor desestabilizador à escala global: a guerra resultante da invasão da Ucrânia pela Rússia. O Ocidente (representado pelos EUA e Europa), que têm vindo a liderar, começa a sentir pela primeira vez a concorrência de outro bloco liderado pela China, a que se junta a Rússia e agora a Índia.
Muitas das Cadeias de Abastecimento e Cadeias de Valor do Ocidente dependem destes países. Embora a dependência seja desigual, a verdade é que se a porta do gás e petróleo Russo se fechar, aqueles que lá compram vão ter de forçosamente comprar nos mesmos sítios onde os outros compram e como todos sabemos não há excesso de gás e petróleo no mercado internacional. Mas a nossa dependência não se resume à energia. Passa por outros produtos como os cereais e as designadas terras raras. Passa igualmente por dependermos de centros de manufactura que existem nesses países há dezenas de anos e que não podem ser substituídos do dia para a noite.
Todos estes produtos e centros de manufactura, são essenciais para a nossa economia. As nossas Cadeias de Abastecimento e Cadeias de Valor vão ter de se adaptar a uma realidade nova muito fluída. Como podemos enfrentar estas questões, para mantermos as Cadeias de Abastecimento a funcionar?

Bárbara Fraga

Supply Chain Director

CEREALIS

Helder Silva

Managing Director

TORRESTIR TRANSITÁRIOS

Paulo Verdasca

Presidente do Comité Nacional 

EPAL

MARCOS DAVID VALES

Business Development Manager

Slimstock

No primeiro ano de uso de Slim4, Staples reduz em 13% suas ruturas de stock

16.15h – 16.45h

Líder de venda em material de escritório e papelaria, a Staples conseguiu, após o primeiro ano de implementação do Slim4, um aumento da sua disponibilidade geral em 2%. E, isso, reduzindo o valor do stock em 5% e seus excessos em 14%.
A Staples é um dos mais importantes retailers de produtos de escritório em Portugal. Sediada em Lisboa, onde também se encontra o seu armazém, a sua estrutura logística é composta por 34 lojas espalhadas por todo o país.
Graças ao Slim4, a empresa conseguiu um controle e visualização de suas compras cross-dock. O stock comprado é distribuído automaticamente do armazém central para todas as suas lojas, de forma otimizada e evitando excessos.

Blas López Bordes

Business Development Manager EMEA

Dematic

Inovações em Logística adaptadas à situação actual - 3 histórias de sucesso

16.50h – 17.20h

Através de 3 histórias de sucesso actuais, mostramos soluções tecnologicamente adaptadas às exigências criadas pela pandemia, tais como a omni-canalização, as elevadas exigências do comércio electrónico e a elevada qualidade exigida para a recolha de encomendas.

Moderador: António Nabo Martins

Presidente executivo

Associação dos Transitários de Portugal

A APAT, questiona - Onde é que isto vai parar?

17.25h – 17.55h

Perceber como vai ser o futuro das trocas comerciais internacionais de bens e mercadorias no curto e médio prazo. Hoje sabemos que vamos ter mais e-Commerce, mais comercio electrónico, mais velocidade e rapidez na compra e no consumo, mas também mais descarbonização e mais ambiente, tudo istto asociado a factores externos imprevisiveis mas que impactam directamente na cadeia de abastecimentos e na cadeia de valor.

Alvaro Costa

TRENMO and Faculty of Engineering

University of Porto (FEUP)

Nuno Araújo

Presidente

ADPL