PEPSICO Europe pretende eliminar o plástico em todas as embalagens de chips and crisps na próxima década

Pepsico Notícia

Após a introdução da PepsiCo Positive, a transformação estratégica de ponta a ponta da empresa com a sustentabilidade como elemento central, a PepsiCo Europe anuncia hoje que, até 2030, planeia eliminar o plástico virgem à base de fósseis nas suas embalagens de chips and crisps. Esta ambição vai aplicar-se a marcas como Walkers, Doritos e Lay’s e será entregue utilizando plástico 100% reciclado ou renovável nas suas embalagens.

Os ensaios de consumo das embalagens terão início nos mercados europeus em 2022, começando com o plástico renovável numa gama Lay’s em França, no primeiro semestre do ano. No final do ano, uma linha da marca Walkers, no Reino Unido, irá testar o conteúdo reciclado. O conteúdo reciclado nas embalagens será derivado do plástico anteriormente utilizado e o conteúdo renovável será proveniente de subprodutos de plantas como óleo alimentar usado ou resíduos de pasta de papel. A PepsiCo estima que poderá alcançar uma redução de até 40% das emissões de gases com efeito de estufa, por tonelada de material de embalagem, mudando para material virgem livre de fósseis.

Silviu Popovici, Chief Executive Officer, PepsiCo Europe comentou: «A reciclagem de embalagens deve ser a regra em toda a Europa. Vemos um futuro em que as nossas embalagens não irão conter plástico virgem à base de fósseis. Estas passarão a fazer parte de uma economia circular próspera, onde as embalagens flexíveis são valorizadas e podem ser recicladas como uma nova embalagem. Estamos a investir juntamente com os nossos parceiros para criar capacidade tecnológica para o fazer. Precisamos agora de uma regulamentação adequada para que as embalagens nunca se tornem resíduos.»

A PepsiCo utiliza plástico flexível para as suas embalagens de chips and crisps – o invólucro macio é utilizado para fazer estas embalagens porque é mais leve em comparação com as embalagens alternativas e, portanto, tem uma pegada de carbono mais baixa. É também altamente eficaz para manter os alimentos frescos, reduzindo assim o desperdício alimentar. No entanto, a PepsiCo reconhece que é necessária uma mudança para reduzir a quantidade de plástico virgem à base de fósseis que é utilizado e para impulsionar a circularidade em embalagens flexíveis. A PepsiCo Europe concentrará o seu trabalho em três pilares estratégicos: o design certo; a infraestrutura correta e a nova vida certa para as embalagens flexíveis.

Além da mudança para conteúdo renovável e reciclado, a PepsiCo desenvolveu o seu programa “Making Bags Better”, que se irá concentrar em diversos investimentos e inovações para que plásticos mais flexíveis sejam reciclados e reutilizados na Europa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.